Notícia


Lutador de MMA preso por tentar matar ex-namorada

Delegado vai pedir prisão preventiva de lutador que agrediu ex-namorada - Vídeo mostra toda a agressão

Rio de Janeiro - 02/11/2012 02:00


Inconformado com o fim do relacionamento, um professor de Muay Thay (boxe tailandês) foi preso, terça-feira, acusado de espancar a ex-namorada em posto de combustíveis em Piratininga, Região Oceânica de Niterói.

As agressões foram flagradas por câmeras de segurança instaladas na loja de conveniência do estabelecimento. Policiais da 81ª DP (Itaipu) identificaram Maurício César Pimentel Rossi, 30 anos, dando socos e pontapés na vítima, uma empresária de 28 anos, no início de outubro.

O acusado também participa de competições de MMA (Mixed Martial Arts, em inglês, ou Artes Marciais Mistas). Segundo a polícia, o laudo do IML apontou lesões graves no rosto da vítima. As imagens mostram que a mulher sai de um carro, onde estaria com o atual namorado, para comprar bebida.

Quando retornou ao veículo, ela foi agredida pelo lutador, que já estava no posto. O agressor soca a empresária no rosto e chuta o automóvel. Para fugir do espancamento, a vítima busca refúgio no depósito da loja de conveniência, mas é seguida.

A câmera mostra a mulher segurando a porta, mas continua sendo atacada com socos e chutes na altura do tórax. Um funcionário fecha a porta e tira o professor do posto. Veja o vídeo

Segundo o delegado Gabriel Ferrando, da 81ª DP, Maurício foi autuado por tentativa de homicídio pelo fato de o agressor ser profissional das artes marciais, e a vítima ter sofrido graves lesões na cabeça.

Contra Maurício, foi expedido mandado de prisão temporário de 10 dias pela 3ª Vara Criminal de Niterói. Ele foi preso durante uma aula em academia da região.

“A prisão temporária foi pedida para evitar possíveis intimidações de testemunhas e resguardar a integridade da vítima”, explicou o delegado, que até a próxima semana vai enviar o relatório pedindo a prisão preventiva do acusado, para ele ficar preso até o julgamento. Se condenado, pode ficar até 12 anos preso.

Ameaças após rompimento

Em depoimento, a empresária contou que o relacionamento já havia terminado há mais de um ano. No entanto, o professor ainda a procurava e fazia ameaças.

No dia do crime, a mulher revelou aos investigadores que Maurício ligou dizendo que se ela encontrasse o novo namorado iria agredi-la. Na delegacia foi descoberto que Maurício tinha passagem por tráfico de drogas. No Facebook dele, há foto ao lado de lutadores famosos.

by O Dia


ASSINE


Cadastre seu e-mail e receba notícias dos Anjos Guardiões.



COMPARTILHE





PARCEIROS






Anjos Guardiões - A sua revista policial - © Todos os direitos reservados | twitter.com/_anjosguardioes | contato@anjosguardiaes.com | loupbr.